AB Triângulo do Sol doa 240 cobertores sustentáveis a Fundos Sociais

Friday, June 9, 2017


Empresas e organizações passam por periódicas renovações de uniformes, o que leva ao acúmulo de um grande volume de passivo ambiental, tornando-se um inconveniente, uma vez que o resíduo ocupa um espaço físico que, além de ter um custo cada vez mais relevante, torna-se improdutivo. Neste cenário, o interesse no descarte consciente é despertado por diversos motivos, dentre os quais o desenvolvimento social e a preservação do meio ambiente.


Pensando nisso, a AB Triângulo do Sol iniciou, este ano, o projeto de reciclagem de uniformes utilizados pelos seus colaboradores e a primeira remessa de 589 peças resultou em 240 cobertores populares, que foram doados aos Fundos Sociais de Solidariedade de municípios lindeiros às rodovias administradas pela concessionária.


A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Matão, Viviane de Souza Esquetini, recebeu os cobertores com satisfação e se surpreendeu com o projeto. “Importantíssima a iniciativa de fazer as doações dos cobertores antes da chegada do inverno para que tenhamos tempo hábil para a distribuição. São poucas as empresas que pensam nos mais carentes e no meio ambiente. Por isso, tenho de parabenizar a AB Triângulo do Sol pela ideia”, diz. Além de Matão, receberam os cobertores reciclados os municípios de Borborema, Candido Rodrigues, Cedral, Guariba, Ibaté, Santa Adélia, Santa Ernestina, Taquaritinga e Uchoa.


De acordo com a engenheira da AB Concessões, Ani Ster Marquioni, com esta ação, a concessionária contribuiu para reduzir a degradação ambiental ao dar destino adequado aos uniformes que seriam descartados em aterro. “A empresa demonstrou sua proatividade frente à problemática de mudanças climáticas globais e especificamente à atual situação dos resíduos sólidos no Brasil, evitando prejuízos ao solo e à água”, esclarece. Ainda de acordo com a engenheira, ao promover o descarte consciente, prolonga-se a vida útil da matéria-prima têxtil, resguardando-se diretamente as reservas naturais e reduzindo-se indiretamente a demanda por um novo ciclo produtivo.


Se os 201 quilos de material têxtil proveniente dos uniformes tivessem sido descartados em aterros sanitários, o montante ocuparia um volume equivalente a 1,5 m³. Quando qualquer material é destinado a um aterro, a disposição ocorre em camadas intercaladas com terra, anulando assim a presença de oxigênio no material aterrado. Este processo exige que a decomposição seja anaeróbia, o que resulta na geração de metano, gás com retenção de calor 21 vezes maior que o gás carbônico (CO2). 


Outros impactos ambientais evitados com a reciclagem das peças foram a emissão de 2,95 tCO2e (toneladas de dióxido de carbono equivalente) e o consumo de 10.161,56 kWh de energia elétrica.

AB Triângulo do Sol I Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo

A concessionária AB Triângulo do Sol é responsável pela administração de 442 quilômetros de rodovias que compreendem o Lote 9 do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo: Rodovia Washington Luís (SP 310), entre São Carlos e Mirassol; Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP 326), de Matão a Bebedouro; e Rodovias Carlos Tonanni / Nemésio Cadetti / Laurentino Mascari / Dr. Mario Gentil (SP 333), entre Sertãozinho e Borborema.

AB Triângulo do Sol I AB Concessões

A concessionária AB Triângulo do Sol pertence à AB Concessões, que tem como controlador um dos maiores Grupos em concessões rodoviárias do mundo – o italiano Atlantia. A AB Concessões figura entre as principais companhias de concessão de rodovias do Brasil e administra mais de 1,5 mil quilômetros de rodovias, sendo responsável pelas concessionárias paulistas AB Triângulo do Sol (100%), AB Colinas (100%), AB Nascentes das Gerais (100%), Rodovias do Tietê (50%) e, no Estado de Minas Gerais, a AB Nascentes das Gerais (100%).